contos sol e lua

contos sol e lua

segunda-feira, 12 de março de 2012

Poemas de kabir.


*****
Não vás para o jardim florido!
Ó amigo! Não te voltes para lá;
É em ti que se encontra esse jardim.

Escolhe teu lugar entre as mil pétalas do lótus,
E contempla desse posto,
A Beleza Infinita.

****

DENTRO deste vaso de barro
Encontram-se os canteiros e os bosques,
E nele está o Criador.

Neste vaso estão os sete oceanos,
E um sem-número de estrelas.
A pedra filosofal e os que louvam suas virtudes
Estão em seu interior;

E neste vaso o Eterno soa, e a fonte mana...
Kabir diz: "Escuta, amigo!
Meu Bem-Amado Senhor está no interior."
****

O RIO e suas ondas são um mesmo fluxo:
Qual a diferença entre o rio e suas ondas?
Quando se crispa a onda, é a água que se eleva;
E quando a onda cai, é novamente e ainda água.

Diz-me, Senhor, a diferença:
Por ter sido denominada onda,
Não mais devemos considerá-la água?

No seio do Supremo Brahma,
Os mundos alinham-se como contas.
Contempla esse rosário com os olhos da sabedoria
***

"A jóia afundou na lama,
E todos querem encontrá-la.
Alguns procuram-na a oriente,
Outros a ocidente;
Buscam uns na água,
Outros entre as pedras.
Porém, o servo Kabir avaliou-a
Em seu justo valor,
E envolveu-a com cuidado
Na bainha do manto de seu coração."

Um comentário:

Khalessi disse...

Adorei este Blog. Estão de parabéns, pois além de belo é de cunho inteligente e com cultura, abçs.